quinta-feira, 12 de julho de 2012

Aula - Mundo Espiritual

  • Prece inicial
O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO ( Allan Kardec)
Capítulo II – Meu Reino Não é deste Mundo.

" Tornou pois Pilatos a entrar no Pretório (Na Roma antiga, tribunal), chamou a Jesus e disse-lhe: 'Tu és o rei dos Judeus?'.
Respondeu-lhe Jesus: ' O meu Reino não é deste mundo: se meu reino fosse desse mundo, certo que os meus ministros haveriam de pelejar ( combater, lutar ) para que eu não fosse entregue ao judeus; por agora, o meu Reino não é daqui'.
Disse-lhe então Pilatos; 'Logo tu és rei?'. Respondeu Jesus: 'Tu o dizes que eu sou rei. Eu não nasci nem vim a este mundo, senão para dar testemunho da verdade; todo aquele que é da verdade ouve a minha voz'" (João, cap. XVIII, vers. 33 a 37)

O que será que Jesus queria dizer com: Meu reino não é deste mundo????

Jesus sempre se referiu à vida do Espírito Imortal. Ele quis nos ensinar que a verdadeira preocupação do homem sobre a terra é a vida futura. A vida futura é a certeza de que existe outro mundo, o mundo dos Espíritos, onde a Justiça Divina se realiza. A vida terrena é uma escola de aprimoramento moral.

Perguntar como as crianças imaginam o Mundo Espiritual. Deixar que falem, dando direcionamento à conversa, e corrigindo, com amor, os equívocos que possam surgir.
Indagar como sabemos que o Mundo dos Espíritos é como é? Deixar que os evangelizandos respondam. Depois, complementar explicando que os Espíritos contam e os médiuns relatam nos livros que psicografam. Alguns médiuns foram, em sonho, até o Mundo Espiritual para ver como era e depois contaram aos outros. Alguns médiuns, que sabem desenhar, costumam desenhar o que viram nesses sonhos, a fim de que outras pessoas possam conhecer o Mundo dos Espíritos.
Lembrar, que conforme já estudaram, de acordo com nossas atitudes e pensamentos no Mundo Terreno será o lugar que iremos depois do desencarne: pode ser um hospital, um lugar de sofrimento, uma Colônia Espiritual. Falar que o Mundo Espiritual é semelhante ao nosso mundo físico, tem hospitais, casas, escolas, ministérios. E também há lugares de sofrimento, que são transitórios, chamados de Umbral.

Os desenhos a seguir foram feitos pela evangelizadora Cristina Chaves, da Sociedade Espírita Casa do Caminho, Bairro Jardim das Palmeiras em Porto Alegre/RS, responsável pelo site http://www.freewebs.com/sementinhasdocaminho publicado no site SEARA DO MESTRE
Um espírito no Umbral (lugar de sofrimento, mas transitório) - Os Espíritos que desencarnam se ligam a lugares de sofrimento, solidão e escuridão pela sintonia dos seus pensamentos e atitudes (atitudes egoístas, de maldade, de fofoca, de vaidade, de materialismo, de preguiça). Podemos orar pelas pessoas que já desencarnaram, pois elas serão beneficiadas pelos bons fluidos que lhe enviarmos através das preces.



Visão Geral do Nosso Lar - É uma Colônia Espiritual, que possui casas, escolas, hospitais, plantas, árvores, animais, lagos, Ministérios (lugares que organizam as atividades na Colônia e que preparam a reencarnação dos espíritos que voltarão a Terra).
Casa - As casas nas Colônias do Mundo Espiritual são semelhantes às nossas casas, com camas, sofás, mesas, cadeiras; mas são locais simples, sem luxo, mas com muito aconchego, um lugar legal de se morar.







Praça - Parte de uma Colônia do Mundo Espiritual, é um local com flores, árvores, bancos para sentar, pássaros a alegrar o ambiente. É também um local onde os Espíritos amigos se encontram para conversar.

Pessoas sentadas à mesa, para uma refeição - A alimentação no Mundo Espiritual é mais leve, baseada em frutas, sucos, sopas, água. Quanto mais evoluído for o Espírito, menos ele precisa de alimentação.
Bosque das Águas - Um belo lugar, que faz parte da Colônia do Mundo Espiritual chamada de Nosso Lar. Possui um lago, muitas árvores e flores e é um lugar de refazimento, de descanso.
Pessoa que está ligada pelo fio de prata ao Mundo Terrno. Alguém encarnado visitando em sonho, um filho que desencarnou e se encontra no Mundo Espiritual.
Aeróbus - Meio de transporte utilizado no Mundo Espiritual, com capacidade para grande número de passageiros. Suspenso do solo a uma altura de cinco metros mais ou menos, de grande comprimento, parecendo ligado a fios invisíveis, com grande números de antenas na tolda. Alcança grande velocidade.




ATIVIDADE
  • Prece de encerramento