sexta-feira, 22 de junho de 2012

Pai Nosso

  • Oração inicial.
PRECISAMOS DIARIAMENTE DE PESSOAS PARA RESOLVER NOSSOS PROBLEMAS – VIVEMOS PEDINDO

Para o encanador consertar a torneira.
Para o professor ensinar a lição.
Para o pedreiro reformar nossa casa.
Pedimos muitas coisas a Deus também através da ORAÇÃO.
 

O PAI NOSSO É UMA ORAÇÃO MUITO BONITA QUE JESUS ENSINOU AO SEUS DISCIPULOS.
 
 
EXPLICAR O QUE SIGNIFICA CADA FRASE DO PAI NOSSO.

PAI NOSSO, QUE ESTAIS NO CÉU.
Deus é pai amoroso de toda a humanidade, para ele devemos estar sempre unidos como filhos fraternos.
Deus é nosso Pai, Criador do Universo. Todos somos irmãos, filhos do Criador. Deus é Pai amoroso, e podemos nos dirigir diretamente a Ele em nossas preces.
SANTIFICADO SEJA O VOSSO NOME.
Em tudo vermos a bondade de Deus e Sua grandeza. Como é bom agradecer por tantas coisas que Deus criou e nós tiramos proveito!
VENHA A NÓS O VOSSO REINO.
O Reino do Céu é igual a felicidade. Nós a conseguimos com muito trabalho no bem. Você já pensou quanta gente trabalha para chegar às suas mãos um pedaço de doce? Cada um deve colocar os ensinamentos de Jesus em prática, a fim de que se instale o reino de Deus em nós, que é o reino da paz, da justiça e do amor; as Leis Divinas estão gravadas na consciência de cada ser humano.
SEJA FEITA A VOSSA VONTADE, ASSIM NA TERRA COMO NO CÉU.
Cada um deve fazer a sua tarefa com amor, aceitar as dificuldades e também aceitar-se!
A vontade de Deus está expressa na Lei de Causa e Efeito, na Lei de Amor. Devemos vigiar nossos atos, pois tudo de bom e de ruim que fazemos gera conseqüências. E ter resignação para aceitar estas conseqüências.
 
O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAÍ HOJE
Existe o alimento material e espiritual. Os ensinos de Jesus são o alimento Espiritual da Humanidade.
Pedir apenas o necessário. Pedir o pão que alimenta o corpo físico e o pão da alma que é a fé, a confiança em Deus; Dai-nos o pão de cada dia, ou seja, os meios de adquirir, pelo trabalho, as coisas necessárias à vida, pois não devemos pedir o supérfluo, o desnecessário. Perdoai, Senhor, as nossas dívidas, assim como aos nossos devedores.


É desculpar quando nos magoam como Deus perdoa as coisas que fazemos de errado
Assumimos o compromisso de perdoar o nosso irmão, sem mágoa, sem rancor, esquecendo a ofensa. Somos espíritos ainda imperfeitos, erramos muitas vezes, mas nos comprometemos a esforçarmo-nos para sermos caridosos, perdoando e esquecendo as ofensas contra nós proferidas.
E NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM NOVAS TENTAÇÕES.
Nós precisamos ter cuidado com nossos pontos fracos.
EGOISMO – ORGULHO – DESRESPEITO – PREGUIÇA
Analisar as situações, aprender com os erros, procurar fazer sempre o bem, o correto. Não basta não fazer o mal, é necessário fazer o bem. Estar atento às influências espirituais de encarnados e desencarnados. Importante que combatamos nossas más inclinações e vícios, porque nossas imperfeições são portas abertas às influências de outros espíritos que desejam nos prejudicar.
MAS LIVRAI-NOS, SENHOR, DE TODO MAL. ASSIM SEJA.
Males FÍSICOS, males ESPIRITUAIS.
Compreender que Deus é justo e só faz o bem. Bem sofrer é aproveitar o sofrimento para crescer moral e espiritualmente, sendo resignado, mas sem acomodação.
 
A prece é um pedido que fazemos a Deus, podemos escolher um lugar tranqüilo, dizer palavras simples, ter o coração cheio de amor...
Podemos pedir por nossas necessidades e também por outras pessoas. Por alguém doente. Por proteção. Por quem está em dificuldades.
Quando oramos atraímos coisas boas para nossa vida. PACIÊNCIA, CORAGEM, BOAS IDÉIAS.
A prece pode ser feita para agradecer a Deus., pela família, por coisas importantes, pelo que conseguimos.
FONTE: Brincando e Aprendendo o Espiritismo Vol.1




Quando fazemos nossas preces sem pensar, com pressa, sem sentimentos, é como comer o chocolate sem sentir o gosto, não fica o gosto em nossa boca, é quase como se não tivéssemos comido.
Se orarmos com amor e sinceridade no coração, com calma, pensando no que estamos fazendo, é como comer o chocolate devagarzinho, saboreando-o, com vontade, sentindo o gosto do chocolate que fica na boca.

  • Oração de encerramento " Pai Nosso" todos juntos
  • ENCERRAMENTO
  • CONTAR
 
ATIVIDADES

CONFECÇÃO
  • Imprimir em uma folha de papel Ofício o Pai Nosso Ilustrado, dar para cada criança colorir.

PAI NOSSO ILUSTRADO COM TEXTO




PAI NOSSO ILUSTRADO SEM TEXTO
  • Cortar uma faixa de cartolina colorida ou qualquer outro papel mais grosso 12x74m.
  • Cortar as duas faixas do pai nosso que foram pintado pelas crianças. Retirar o último retângulo, onde diz PAI NOSSO, pois ele será a capa. Colar a faixa 1 ao lado a faixa 2 na cartolina. Dobrar fazendo uma sanfona.
_____________________________________

AULA 2
 
    Aula PAI NOSSO - apresentação pps
  • Contar a História "O poder da oração"
Dentre as muitas boas histórias contadas na revista Seleções, uma nos chamou a atenção pelos ensinamentos que contém.
Seu autor, já homem feito, refletindo sobre o poder da oração, lembra-se de quando ainda era apenas um garotinho.
Conta ele que, certa manhã de primavera, sua mãe o vestiu na sua fatiota domingueira e lhe recomendou para que não saísse além dos degraus da porta da frente, pois em poucos minutos iriam visitar sua tia.
O menino esperou pacientemente até que o filho do vizinho da esquina se aproximou e lhe disse um palavrão.
Então, ele pulou os degraus e se atracou com o outro até caírem ambos numa poça de lama.
Sua blusa branca ficou enlameada e a meia com um rasgão sangrento na altura do joelho.
Lembrou-se da advertência da mãe e começou a berrar desesperadamente.
Sua dor, porém, acabou quando ouviu o barulho do sorveteiro que anunciava em altos brados o seu produto.
Esqueceu a desobediência e correu a fim de pedir dinheiro à mãe para comprar um sorvete.
Diz ele que nunca pode esquecer a resposta que recebeu da mãe:
- Olhe para você mesmo! Você não está em condições de pedir nada.
Foi mergulhado nessas lembranças que o autor fez um paralelo com a nossa posição diante de Deus, quando oramos pedindo alguma coisa.
Antes de invocarmos o auxílio de Deus, necessitamos voltar o olhar para nós próprios e verificar se estamos ou não em condições de pedir algo.
Para que Ele nos ajude, é preciso que façamos a nossa parte conforme prescreve o Evangelho: "ajuda-te que o céu te ajudará".
O mal da maioria dos que rogam bênçãos, é que não são honestos para com Deus.
É comum implorarmos graças celestes, estando de relações cortadas com familiares, amigos, vizinhos...
Quando buscamos a ajuda divina é preciso que preparemos o coração adequadamente. É inútil pedir amparo com o coração cheio de inveja, de ciúme, de malquerença, de ódio e de outros detritos morais.
Nesse caso, se realmente desejamos pedir algo, que peçamos forças para vencer essas misérias da alma.
É comum rogarmos a Deus que nos dê saúde, e por outro lado acabarmos com ela com o vício enfermiço do cigarro, da gula, do trago infeliz, das noitadas de orgias entre outros abusos.
Importante que meditemos um pouco mais a respeito da nossa real vontade de receber ajuda divina, uma vez que Deus sabe das nossas intenções mais secretas.

Pense nisso!
Antes de buscar ajuda através da prece, olhe para você mesmo e veja se está em condições de pedir alguma coisa. Verifique se está fazendo a parte que lhe cabe.
Se o templo do seu coração está devidamente limpo e arejado para receber as bênçãos do Criador.
Lembre-se sempre da recomendação do Cristo: "ajuda-te que o céu te ajudará".
A condição é que nos ajudemos primeiro, fazendo a nossa parte, para depois merecer a ajuda do Alto.
Importante que entendamos bem os mecanismos da oração: pedir, saber pedir e, acima de tudo, merecer.

(História da Revista Seleções do Reader’s Digest, abril de 1951)

ATIVIDADE